Curitiba: (41) 3342-4996
Pato Branco: (46) 2101-2163
Pato Branco: (46) 3220-3507
Pato Branco (46) 9 9935-3089



CRM: 20491

Serviços


Anatomia Patológica

O que é Patologia Cirúrgica?

A Patologia Cirúrgica é a área da Anatomia Patológica que envolve os exames macro e microscópico e molecular de órgãos e tecidos obtidos através de procedimentos cirúrgicos ou biópsias obtidas por procedimento invasivo (endoscopia ou radiologia intervencional). 
O exame anatomopatológico constitui uma consulta entre especialistas médicos; após a análise do espécime, o Patologista redige um laudo que é encaminhado ao colega requisitante.

Cuidados na coleta e fixação

 

  • Coletar o material e imediatamente imergi-lo em solução tamponada de formalina (formaldeído 10%), em volume de 6-10 vezes o equivalente ao volume do tecido. Idealmente, o material não deve ser mantido por tempo superior a 24h no fixador.
  • Identificar o recipiente que contém o espécime.
  • Encaminhar ao laboratório acompanhado da requisição devidamente preenchida.

Citologia

O que é Citopatologia?

A Citopatologia, também por vezes chamada Citologia, é a área da Anatomia Patológica que estuda e diagnostica doenças com base nas características celulares da amostra coletada. A amostra pode ser obtida por exfoliação ou por punção aspirativa e ser processada pela metodologia convencional ou transferida para um fixador líquido (citologia de base líquida).

Cuidados na coleta e fixação

Esfregaços:

  • Coletar o material com espátula ou escova e dispersá-lo sobre a lâmina exercendo leve pressão. Imergir imediatamente a lâmina em frasco contendo álcool 90%. Identificar a amostra e encaminhar ao laboratório com a requisição devidamente preenchida.

Líquidos / fluidos:

  • Acondicionar o material em tubo, frasco ou seringa, adicionando álcool 70% ao fluido, em volume equivalente ao da amostra a examinar. Identificar a amostra e encaminhar ao laboratório com a requisição devidamente preenchida.

Imuno-histoquímica

O que é Imuno-histoquímica?

Imuno-histoquímica e imunocitoquímica são técnicas que empregam anticorpos para detectar, localizar e quantificar proteínas específicas.
Essas técnicas são de extrema utilidade para o diagnóstico correto de tumores com morfologia similar e para determinar as propriedades biológicas de um tumor, que podem orientar seu melhor tratamento. Essas técnicas podem ser realizadas em tecido já emblocado em parafina (imuno-histoquímica) ou em líquidos corporais obtidos através de punção aspirativa (imunocitoquímica).

Método e cuidados no resgate da amostra
  • Esta técnica é executada em material fixado em formalina e emblocado em parafina, isto é, tecidos submetidos à fixação e processsamento convencional.